quinta-feira, setembro 11, 2008

Satisfação adiada…




Entrei.
Sentei-me.
Olhei ao redor.
Nunca pensei,
(e fartei-me!),
sentir amargor.
Amargor pela desolação,
pela tristeza espelhada na cara dos passeantes…
Aqui sentado, na pastelaria da avenida central,
poucas vezes li satisfação
nos gestos, no olhar dos que são ou não amantes,
ou na sua ilusão
face ao fluir sócio-económico-político da vida real!
Satisfação? Raras ou poucas vezes a vi!
Sonhada?
Adiada?
E que pensas tu de quem olhasse para ti?
De " A Aurora está a chegar" - a publicar

1 Comments:

At segunda-feira, 06 outubro, 2008, Blogger Raquel said...

Que tempos tão difíceis,
os que fazem girar o moinho!
Nunca tantos vendavais
enrolaram as velas soltas
e destravaram as mós pesadas
como pedras que ganham asas
e voam sobre searas
num desdém desentendido.

Falta o pão, não falta o trigo,
falta a mó, não o moinho,
falta a mão que leva à boca
palavra que faça sentido.

Mesa 121b
Pastelaria da Av. Central

 

Enviar um comentário

<< Home